Acompanhe nossas novidades

Postado em 11 de Julho de 2016 às 17h45

Serasa lança ferramenta gratuita para consulta de nome sujo

  • Firme Negócios Imobiliários -

A Serasa Experian lançou um serviço gratuito na internet para você consultar se está entre os 60 milhões de brasileiros inadimplentes. Pelo site ou pelo aplicativo Serasa Consumidor, dispoinível para Android, é possível conferir se você está com o nome sujo por causa de uma pendência financeira.

No mesmo canal, também dá para renegociar dívidas atrasadas diretamente com o credor, se a empresa participar do programa Limpa Nome Online. A ferramenta também reúne informações como telefones, endereço e e-mail dos credores.

Para consultar seu CPF, o consumidor precisa preencher um cadastro. Para garantir que somente ele tenha acesso às suas informações, é necessário fornecer o número de celular para receber um código de validação de SMS e autenticá-lo ao entrar no serviço online.

A consulta gratuita ao nome sujo já era permitida antes pelo Boa Vista SCPC, por meio do site Consumidor Positivo. Veja como limpar seu nome no Serasa, SPC e SCPC.

Veja também

11º Salão do Imóvel e Feirão Caixa: resultado da união e comprometimento do setor imobiliário 12/05/15 Mais de 200 pessoas – entre empresários do segmento de construção e imóveis, autoridades e imprensa – prestigiaram o lançamento do 11º Salão do Imóvel e Feirão Caixa da Casa Própria em solenidade realizada nessa quinta-feira (07), em Chapecó. Consolidado como o maior evento do setor imobiliário do Oeste de Santa Catarina,......
Caixa reduz prazo de registro dos contratos de imóveis16/03/15 Na semana passada, a Caixa Econômica Federal, em parceria com a Associação dos Registradores Imobiliários de São Paulo (ARISP), apresentaram mais uma medida que vai deixar os financiamentos habitacionais mais práticos......
Devo esperar um preço melhor para vender meu imóvel?20/01/15 Notícias recentes sobre o mercado imobiliário mostram que os preços dos imóveis no Brasil têm sofrido desaceleração e em algumas cidades tiveram altas inferiores à variação da......

Voltar para Notícias