Acompanhe nossas novidades

Postado em 25 de Fevereiro de 2015 às 10h12

Qual banco escolher para financiar o meu imóvel?

  • Firme Negócios Imobiliários -

Dúvida do internauta: A princípio irei financiar meu imóvel no Santander, que viabilizou a construção do empreendimento onde a unidade que adquiri está localizada.

O gerente do banco está tentando me oferecer uma taxa de juros mais baixa do que 9% ao ano, para cobrir o empréstimo com o mesmo prazo (420 meses) praticado pela Caixa.

No entanto, para baixar o custo do crédito, o gerente pediu que eu faça a portabilidade do meu salário, que recebo pelo Bradesco, para o Santander.

O gerente do Bradesco, ao saber da proposta, garantiu que conseguirá um financiamento melhor caso eu permaneça recebendo o meu salário pelo banco. Ele solicitou para análise uma taxa de juros de 8,5% ao ano e um prazo de cinco anos a menos para o financiamento.

Qual banco devo escolher? Caso opte por outra instituição financeira para realizar o empréstimo, e não a que financiou o empreendimento no qual está localizado o meu imóvel, a liberação do crédito pode atrasar?

Resposta de Marcelo Prata*:

A pesquisa, comparação e o questionamento são fundamentais no momento de se tomar uma decisão tão importante como o financiamento imobiliário.

Ao contrário do que possa parecer, nem sempre o banco que financiou a obra oferece as melhores condições para o empréstimo, como você já notou ao negociar com o banco no qual você é correntista.

O importante, em todas as situações, é comparar não apenas a taxa de juros que o banco oferece, mas principalmente o CET (Custo Efetivo Total) do crédito, que inclui todas as despesas do financiamento, inclusive seguros e taxas administrativas cobradas pelo banco (veja quais bancos oferecem as menores taxas).

Solicite aos gerentes dos três bancos que te forneçam o CET da operação, pois ele varia de acordo com a idade do tomador do empréstimo.

Outro ponto a ser considerado é o tempo do financiamento. Não compensa você optar por um prazo maior do que 360 meses.

Nesses 60 meses a mais há uma queda insignificante no valor da prestação, que não justifica estender o financiamento por todo esse tempo. Compare as taxas oferecidas pelos bancos em financiamentos com o mesmo prazo (360 meses).

O tempo para liberação do crédito depende da administração de cada banco e não necessariamente se a instituição financeira financiou a obra.

Já presenciei casos em que o "novo" banco realizou o processo em um terço do tempo, mas isso não é uma regra.

Nos três bancos que você mencionou, os prazos costumam ser parecidos e não dá para dizer que um será mais rápido do que outro.

Sugiro incluir o Itaú e o Banco do Brasil na sua pesquisa. Ambos têm investido em processos mais ágeis e podem superar as opções que você está analisando.

Depois, envie a documentação para análise de crédito a todos os bancos. Somente após essa análise os bancos fornecem a carta de crédito. Apenas ao receber esse documento você terá a certeza de que o crédito foi aprovado.

Ao comparar essas cartas, você deve optar pelo banco que oferecer o menor CET no financiamento.

Veja também

Registro de imóveis poderá ser feito online em breve 29/12/14 A necessidade de deslocamento do cidadão até o cartório para a solicitação de certidões, verificação do andamento de processos – e mesmo o protocolo de boa parte dos documentos – já está com os dias contados. É o que prevê a Associação dos Registradores imobiliários de São Paulo (Arisp), que por......
Melhor reduzir a parcela ou o prazo do financiamento?21/01/15 Dúvida do internauta: Contratei um financiamento de 88 mil reais para pagar meu imóvel. Meu saldo devedor é de 74,6 mil reais e pago juros de 4,5% ao ano. Tenho 20 mil reais, que posso usar para amortizar as 100 parcelas finais do......

Voltar para Notícias