Acompanhe nossas novidades

Postado em 14 de Janeiro de 2015 às 09h06

Posso utilizar o FGTS para a compra de um segundo imóvel?

  • Firme Negócios Imobiliários -

É permitido utilizar o FGTS na compra de um segundo imóvel caso os recursos do fundo tenham sido utilizados anteriormente em imóvel comprado em conjunto com outra pessoa, mas do qual o usuário não seja mais co-proprietário?

Resposta de Marcelo Tapai*

Quando o FGTS é utilizado para a compra de um imóvel, mesmo que em conjunto com outra pessoa, os recursos do fundo não podem ser utilizados novamente. O valor do FGTS somente pode voltar a ser usado caso o proprietário venda o primeiro imóvel.

A restrição para uso de FGTS ocorre quando o comprador adquire um imóvel de um proprietário que tenha utilizado o FGTS há menos de três anos, seja para dar como entrada na hora da compra ou para amortizar o financiamento desse imóvel que deseja comprar.

Por exemplo, A usou o FGTS para comprar um imóvel e decide vendê-lo um ano depois. Se B quiser comprar esse imóvel, não poderá usar o seu FGTS, porque A já utilizou os recursos do fundo na compra do mesmo imóvel em um período inferior a três anos.

Fonte: Exame

Veja também

O Brasil pode ser líder em prédios verdes17/11/14 São Paulo - Especialista em construções verdes do International Finance Corporation (IFC) — braço do Banco Mundial para financiamento privado —, o indiano Prashant Kapoor lidera, desde 2010, as iniciativas da instituição em construção sustentável para mercados emergentes. A meta do IFC é atingir 20 países nos próximos......
Quem não coloca placa não emplaca!28/10/14 Tem muita gente que não gosta, mas não tem outro jeito. O corretor que não gosta de colocar placas é como o chef de cozinha que não gosta de lavar e cortar alguns ingredientes ou mexer com comida. Hoje, metade das......
Lei garante desconto de 50% para registro de primeiro imóvel24/12/14 Segundo a Lei 6.015, de 1973, quem compra o primeiro imóvel pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH) tem direito a 50% de desconto no registro da escritura do bem. Mas, apesar de a norma ter quase 40 anos, poucos a conhecem, e muita......

Voltar para Notícias