Acompanhe nossas novidades

Postado em 24 de Janeiro de 2015 às 09h26

Pagar IPTU à vista vale mais a pena que parcelar

  • Firme Negócios Imobiliários -

As prefeituras já começaram a entregar ou divulgar o calendário de pagamento do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) 2015. Quem tem dinheiro para pagar o tributo à vista pode se beneficiar dos descontos oferecidos. Na capital paulista, por exemplo, o cidadão que paga o valor total em uma única parcela tem 6% de desconto, já em Maringá (PR) o desconto chega a 15%.

"Quem tem o dinheiro deve pagar à vista. Não há aplicações no mercado financeiro que compensem esse desconto. Não adianta pegar empréstimo para pagar à vista. Paga quem tem dinheiro. Quitar tudo de uma vez só é melhor, já que não teria a responsabilidade com as parcelas, evitando possíveis multas", Márcio Chéde, diretor do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP).

A empresária Sônia Meiwald, 55 anos, moradora do bairro de Granja Julieta, na Zona Sul de São Paulo, prefere pagar o IPTU a prazo. Segundo ela, no começo do ano não sobra muito dinheiro por conta das demais contas do período, como o IPVA, por exemplo.

"No ano passo passado paguei R$ 950 e estou esperando o reajuste. Sei que vai aumentar", afirma a empresária, que sempre parcela no máximo de prestações possíveis. "Acabei de pagar o do ano passado e já vai começar o deste ano".

Quem não tem o dinheiro para pagar à vista pode parcelar. Em São Paulo é possível pagar o valor em até dez prestações, contanto que cada uma das parcelas seja superior a R$ 20. Consulte o site da prefeitura de sua cidade e conheça as condições.

O IPTU é um imposto calculado sobre o valor venal do imóvel, que é definido pela prefeitura e inferior ao de mercado. Sobre essa cifra é aplicada a alíquota vigente em cada município, que varia conforme o imóvel. 

Veja também

Governo libera R$22,5 bi da poupança ao crédito imobiliário08/06/15 Para resolver a questão de falta de recursos para o crédito à casa própria, o governo decidiu liberar os bancos para usar R$ 22,5 bilhões dos depósitos da poupança que são obrigados a manter no Banco Central para desembolsos nas operações de financiamento habitacional. A medida compõe o pacote de socorro ao crédito......
Gasto com tributos e papéis na compra de imóvel chega a 8% do total23/01/15 Quem compra um imóvel deve ficar atento: antes de passar à condição de feliz proprietário será preciso desembolsar uma boa quantia com custos adicionais -impostos, documentos e serviços que oficializam o......
Palestra aborda nova legislação do corretor associado, em Chapecó29/09/15 Encerram nesta quarta-feira (30) as inscrições para participar da palestra “Corretor associado”, que ocorrerá no dia 05 de outubro (segunda-feira), das 14 às 16 horas, em Chapecó. Promovida pelo Sindicato da......

Voltar para Notícias