Acompanhe nossas novidades

Postado em 22 de Novembro de 2014 às 10h34

Os caminhos da construção civil rumo ao desenvolvimento sustentável

Imóveis (29)
  • Firme Negócios Imobiliários -

Aquecimento solar e a gás, reuso de água da chuva e isolamento termo-acústico são realidade nos empreendimentos
Em consonância com a tendência mundial, o setor da construção civil se direciona, cada vez mais, para um desenvolvimento sustentável. A partir do uso de fontes de energia alternativas, além da adoção de materiais recicláveis e soluções inteligentes, construtoras e incorporadoras conseguem reduzir o impacto de edificações.

“A preocupação ambiental é um grande benefício para a construção”, garante Jader Teitelbaum, diretor da construtora Joal Teitelbaum. Mais ainda, o fator influencia os consumidores, mesmo inseridos no segmento de alto padrão, na hora da compra.

“As características sustentáveis, em curto espaço de tempo, passarão a ser obrigatórias”, acredita. “Ninguém mais aceitará que se jogue fora água que pode ser reaproveitada em vasos sanitários ou em jardins e nem que a conta de luz seja alta porque não há isolamento térmico em paredes e vidros”, complementa.

O Atlântida Green Square – empreendimento da construtora que está sendo erguido na praia de Atlântida –, por exemplo, segue as diretrizes para a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) do United States Green Building Council. Dentre os recursos sustentáveis incluídos no projeto, estão aquecimento solar e a gás, reuso de água da chuva para paisagismo, vidros duplos nos dormitórios, fachadas externas com painéis de concreto arquitetônico pré-moldados com isolamento termo-acústico, entre outros.

Segundo Teitelbaum, a implementação de conceitos sustentáveis em empreendimentos pode representar um acréscimo de 3% a 7% no valor final dos imóveis – no caso da Joal, a incidência média é de 3,5% sobre o preço de custo da unidade.

O retorno do investimento, contudo, fica claro à medida que se usa o imóvel: a conta de gás é reduzida, já que o prédio pode contar com pré-aquecimento solar; o consumo de luz também diminui se houver isolamento térmico e, portanto, menos uso de ar-condicionado; a taxa de condomínio se reduz, uma vez que equipamentos podem reaproveitar elementos naturais para os consumos das áreas comuns; e assim por diante.

Fonte: Revista Pense Imóveis

Veja também

Por que é tão importante possuir um imóvel próprio25/03/15 A compra de um imóvel próprio é o sonho de muitos brasileiros que querem se ver livres do pagamento do aluguel. Talvez essa seja a hora de sair à procura do sonho de ter a própria casa ou apartamento, já que é possível encontrar diversas ofertas de financiamento por meio de construtoras ou bancos, especializados no ramo imobiliário. Porém,......
Quem não coloca placa não emplaca!28/10/14 Tem muita gente que não gosta, mas não tem outro jeito. O corretor que não gosta de colocar placas é como o chef de cozinha que não gosta de lavar e cortar alguns ingredientes ou mexer com comida. Hoje, metade das......
Mulher é mais criteriosa ao procurar imóveis19/11/14 As mulheres são mais cuidadosas do que os homens ao buscar imóveis na internet. Segundo pesquisa do portal imobiliário VivaReal, enquanto elas registraram 6.357 interações no site em cinco meses, eles totalizaram 3.236 no......

Voltar para Notícias