Acompanhe nossas novidades

Postado em 18 de Fevereiro de 2015 às 13h27

É possível usar o FGTS para reformar a casa?

  • Firme Negócios Imobiliários -

O proprietário de um imóvel pode utilizar o seu saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para reformar a unidade?

Resposta de Marcelo Tapai*

Embora a legislação não preveja e a Caixa negue a possibilidade, existem algumas decisões judiciais que permitiram ao trabalhador sacar o dinheiro do FGTS para pagar uma reforma da casa.

Uma decisão da 4ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF), da 4ª Região do Rio Grande do Sul, liberou o uso do FGTS por um casal que morava em uma casa de madeira e precisava realizar a troca das tábuas, que estavam precárias.

Segundo o juiz, o FGTS tem um cunho social. Logo, ele deve ser liberado para reformar uma casa que esteja em más condições de habitação.

Esta decisão serve como base para casos semelhantes. Por isso, se o proprietário do imóvel necessitar de uma reforma de urgência ou de extrema necessidade, que não seja apenas para fins estéticos, ele pode buscar seus direitos na Justiça.

Todos os beneficiários do FGTS também podem obter linhas de crédito especiais. Em 2012, a Caixa lançou a modalidade de empréstimo Fimac FGTS, que poderá ser usada para construir, reformar e ampliar a casa.

O valor máximo para a utilização da linha é de 20 mil reais, com juros de 12% ao ano. O imóvel também não pode valer mais do que 500 mil reais.

É importante ressaltar que o dinheiro desta modalidade de empréstimo virá do recurso das contas do FGTS, mas o trabalhador não poderá usar seu próprio saldo para quitar a dívida.

Veja também

Caixa Anuncia Taxa De Juros ‘Personalizada’ Para O Mercado Imobiliário07/06 A Caixa Econômica Federal pretende lançar, a partir do segundo semestre, taxas de juros personalizadas nos financiamentos imobiliários, informou o presidente do banco público, Gilberto Occhi, nesta terça-feira (6). A ideia do banco é cobrar menos de clientes com um perfil de risco melhor. Quem tiver garantias melhores para um montante menor de financiamento requerido,......

Voltar para Notícias